Viver Mais Simples

2016: Balanço das vontade-frouxas
Publicado por Leticia Carneiro em 21/12/2016

2016: Balanço das vontade-frouxas

Hoje é o aniversário de sete anos do Viver Mais Simples. Nenhum dia seria melhor para fazer avaliação das "vontades-frouxas" de 2016, registradas aqui neste texto: O ano de voar. 2015 tinha sido um ano especial. Avanços em todas as áreas e um marco financeiro: pela primeira vez paguei todas a...
Pássaro
Publicado por Leticia Carneiro em 19/12/2016

Pássaro

Estive pássaro Nutri-me no prazer de voar. Na euforia do vento que varre o  corpo Durante o voo Voei alto, longe. Vislumbrei. Horizontes distantes. Admirei montanhas. Mal sabia o tanto de escalada à espera Chuva forte, asas molhadas. Fortalecida, criei novas pernas. ...
Bordado
Publicado por Leticia Carneiro em 17/12/2016

Bordado

Quantos pedaços a costurar. Um olho. Uma perna. Um osso. Um coração. O suave das vísceras. O áspero dos joelhos. Sentir. Agulha e linha. Cerzir. Partes a remendar. Partes por construir. Começo. E nunca termino. Mas a cada ponto, suspiro. A cada ponto, ...
2016: um ano peculiar
Publicado por Leticia Carneiro em 15/12/2016

2016: um ano peculiar

É dezembro, tempo de colheita. 2016 não foi fácil. Estava previsto. Um ano de muito arado, muito suor. Dentro e fora, crise.  Crise que me fez repensar escolhas, enxugar, fechar, cortar. Apesar de tudo e por causa de tudo, um ano para agradecer. No final,  alcancei um outro patamar...
Bocados menores
Publicado por Leticia Carneiro em 13/12/2016

Bocados menores

Eu sempre vivi a vida como se ela fosse um banquete. Generosa em servir-me e também em compartilhar porções fartas de tudo. 2016 foi um ano em que aprendi, de forma contundente, que menos é mais. Há tempos, luto contra os efeitos colaterais de tanta gulodice. Meu corpo, claro, carrega...
Ontem e hoje
Publicado por Leticia Carneiro em 29/11/2016

Ontem e hoje

Ontem, árvore seca. Imersa em controle e outras rabugices. Esquecida de mim. Tarefas, labuta, trabalho. Hoje, atenta à lua. Ouvindo a seiva que corre dentro. O rio caudaloso tão íntimo. Ontem, distraída de mim, caminhando apressada. Hoje, cultivo silêncios e solitude como um tesour...
Voe
Publicado por Leticia Carneiro em 08/11/2016

Voe

Os ombros descansam do peso de mundos. O ventre intui belezas. Algo novo em gestação. Algo novo fecundado de um ninho ancestral. Desperto.  Despeço-me da velha casca.   Sou asa.
O mundo dos lembrados
Publicado por Leticia Carneiro em 02/11/2016

O mundo dos lembrados

Com o filme Festa no Céu, aprendi um pouco sobre a beleza do "Dia de Los Muertos" mexicano. A ideia singela de que, enquanto lembrarmos de nossos mortos, eles viverão num lugar lindo, cheio de alegria e esperança de reencontro. "A terra dos lembrados". Hoje é dia dos mortos.  Mais do que nu...
Mar profundo
Publicado por Leticia Carneiro em 01/11/2016

Mar profundo

Daqui, não se ouve o burburinho da praia. Crianças correndo, ambulantes gritando suas ofertas. Daqui, não se ouvem os carros, buzinas, motoristas irritados. Daqui, não se ouvem as queixas sobre a política, os amores, a falta de dinheiro, a crise. As risadas do bar da esquina. O lat...
As coisas sem nome
Publicado por Leticia Carneiro em 29/10/2016

As coisas sem nome

  Qual o nome deste sentimento, tão doce e também amargo? Qual o nome desta saudade que liberta? Qual o nome da inédita expressão em meu rosto? Qual o nome deste novo estar com o outro? Qual o nome deste novo estar comigo? Qual o nome deste meu jeito de ser agora? Qual o...